Gold no Canadá...

terça-feira, setembro 15, 2009

Pois é

Amigos,

Desculpem o sumiço, mas como a maioria dos que moram aqui sabem, julho e agosto são meses bem tumultuados no que diz respeito a visitas, e este ano em especial ainda recebi visitantes do Canadá, EUA, Suécia e Argentina, então foram meses bem cheios para mim.

Foi tudo muito legal. Eu adoro rever meus amigos, mostrar a cidade e relembrar velhos tempos. Eu sei que isso é coisa de gente velha, mas já tava na hora disso acontecer para uma pessoa que já completou 28 anos 4 vezes seguidas, né?

O verão aqui demorou a chegar, e só começou realmente a fazer calor em Agosto, durante umas 2 a 3 semanas, fez um calor danado (em geral, acima dos 30 graus) e depois voltou para as temperaturas que eu considero agradável.

Engraçado como todo ano, é sempre uma surpresa, quando eu morava no Brasil, sempre tinha aquela imagem que as estações tinham hora marcada para começar aqui, e quando fosse determinado dia, acontecesse o que acontecesse, a temperatura seria daquela forma...pois é, mas não é bem assim.

E o mais surpreendente é que este ano, as folhas começaram a mudar em agosto ainda, e a mudança das folhas para uma grande parte das pessoas que eu conheço, significa que o outono está vindo e logo depois, o frio.

Em novembro, eu completo 3 anos de Canadá. Nem dá para acreditar que já passou tanto tempo assim. É impressionante e eu nunca achei que ficaria aqui por todo este tempo.

E hoje, a quem me pergunta, eu sempre digo: se passar dos primeiros 6 meses, você consegue ficar. Os primeiros 6 meses são os mais complicados no sentido que temos que encarar muita coisa ao mesmo tempo: Saudade da família, procura de emprego, a falta de amigos, a falta de referências de tudo que conhecemos e ainda por cima lidar com uma ou duas novas línguas ao mesmo tempo.

É de fato muita coisa, que não é fácil lidar.

Como disse anteriormente, estou tentando manter o blog pelo fato de que através dele fiz grandes amigos, e gosto de ajudar as pessoas dentro do possível, é claro. E prometo que vou continuar tentando até pelo menos eu conseguir virar canadense. Depois disso, não garanto nada.

Procurando emprego?


Gostaria de aproveitar este post e citar alguns "dos e don'ts" no que diz respeito a uma entrevista de emprego, pois recentemente ajudei num processo de recrutamento na empresa onde trabalho e vi coisas que ninguém acreditaria no que diz respeito a procurar emprego aqui.

Vamos aos fatos:

1) Apresentação pessoal: A primeira impressão é a que fica. Muita gente pode não concordar, mas o fato é que esta é uma verdade universal. O empregador quando olha para vc pela primeira vez, cria automaticamente uma impressão que poderá mudar durante a entrevista, mas é difícil.

Por isso digo: pentear o cabelo para ir numa entrevista de emprego não mata. Ir a uma entrevista de emprego com calça de correr, não. Ir a uma entrevista de emprego com mau hálito, não. E assim por diante. Estou citando alguns exemplos de coisas simples que vi, e que criaram uma péssima impressão no entrevistador.

2) Não minta no seu currículo: Aqui no Canadá, a coisa mais comum do mundo é gente que coloca que é bilíngue. Alguns empregadores não vão checar, mas se ele checar e você realmente não falar a outra língua, pode acreditar, você foi eliminado naquele exato instante em que o empregador percebeu que você mentiu no seu CV.

Desculpas do tipo: eu preciso treinar, meu francês é intermediário e coisas afins, não cola. Se colocou no seu CV que vc é fluente, o empregador não espera nada menos.

3) Se confundiu? Peça desculpas, não finja que está tudo bem: Durante este processo de seleção, liguei para uma pessoa para marcar a entrevista, e disse o dia e horário para o candidato. Na ocasião citei o endereço da entrevista, que não era no escritório principal da empresa e tudo bem.

No dia da entrevista, o candidato não apareceu. Tudo bem, imaginamos que desistiu. Uma semana depois, o candidato aparece no escritório principal da empresa no horário marcado para a semana anterior, e quando alguém nos liga, minha chefe pede para ele ir até onde estávamos para entrevistá-lo assim mesmo (ela queria escutar a história dele). Ele ao entrar, simplesmente se senta, como se nada tivesse acontecido e quando minha chefe cita, a diferença de data, ele simplesmente responde: ah, acho que era hoje sim, mas o importante é que estou aqui agora.

Pronto, ali mesmo ele se desqualificou para o processo.

4) Na entrevista, responda às perguntas de forma direta: não dê voltas. Se não entender a pergunta, peça ao entrevistador para repetir. Mas não responda coisas que não são relacionadas às perguntas. O entrevistador tem uma noção muito clara de seu entendimento da pergunta ou não e falar sem parar não vai dar resultado.

5) Informe-se sobre a empresa e sobre o cargo a que está concorrendo: entrevistamos pessoas que durante a entrevista nos perguntava: que cargo é este mesmo?

Minha chefe imediatamente me olhava com um olhar de: este está fora.

Se você não se interessou o bastante para se informar acerca do cargo ao qual está concorrendo, e ainda está concorrendo, o que o empregador pode esperar de você se te contratar?

Acho que minhas principais dicas são estas. Gente, mais uma vez reforço que isso não tirei de livro nenhum, mas sim de um processo de seleção em que ajudei a entrevistar as pessoas, e fiquei realmente impressionado com coisas que eu vi.

Bom, acho que por enquanto é só, e prometo tentar voltar em breve com mais um post de outono.

Abraços,

7 Comments:

  • nossa, eu já fiz entrevistas no brasil... cada coisa.. e as meninas com calça jeans daquelas de cintura baixa (mas baixa de verdade) hua hua hua... além de ser jeans quase mostrando o q eu não faço questão de ver hehehehehe

    conte-nos tudo sobre a cidadania hein!!!

    beijocas

    By Blogger Taty, at 10:43 PM  

  • ola goldman! como vai?
    olha adorei seu post. adorei as dicas.
    beijos e boa sorte com a cidadania!

    By Blogger Paola Tavares Silva Wortman, at 2:50 AM  

  • Oi Gold! que bom que deu uma passada para atualizar o blog e ainda mais com um post tao útil. A net (e outros meios) esta cheia de "papas-do RH" falando o que é certo ou errado (nao que sejam) !! hehehe), mas o fato de nunca termos a opiniao de alguém neutro, como foi seu caso, acaba tornando a coisa muito fria. É ótimo ter a opiniao de quem nao atua como especialista em RH mas tem "feeling".
    bjocas
    Erika

    By OpenID leslapins, at 7:29 PM  

  • Essas dicas ja uso no Brasil msm então quando for com relação a isso n vou ter problmeas :)
    Obrigado por nos informar de como são as coisas por ai :)
    Tudo de bom.

    By Blogger Projeto Canada 2012, at 10:16 PM  

  • Oi Gold, senti sua falta, afinal foi lendo o seu blog, todo dos posts, rs, que me interessei muito pelo Canadá e por isso me preparando com afinco. Legais essas toques e parabéns por está completando brevemente 3 anos. Bjuss

    By Blogger Pensando no Canadá, at 10:21 AM  

  • Oi Gold, eu trabalho com RH e vi no seu post varias situacoes do meu dia-dia rs... Tem coisa pior tb, mas deixa isso pra outro post. =)
    Saudades de passar por aqui!
    Bjo grande.

    By Blogger Manu, at 9:38 PM  

  • Olá! Tudo certo?
    Acho que é a primeira vez que comento no seu blog, mas já o li algumas vezes.
    Sobre essa parte de adaptação referente a língua, falta de amigos, de referencia em tudo que conhecemos etc. eu acho que já estou bem servida heheheh Graças a deus eu tenho amigos em Montréal - uma família - claro qeu de fato não vou morar com eles hehe mas já é uma mão na roda né? hehe Eu aprendi a lidar um pouco (talvez mais que um pouco) hehe com o clima duratne os 7 meses que morei em Montréal e os 6 que morei em toronto, mas Montreal eu tirei de letra. Toronto foi bem difícil. Eu acho que a parte mais complicada é vencer o cansaço causado pelo frio - pela falta do sol do calor na pele heheh - mas enfim, foi durante esta viagem que eu me apaixonei pelo Quebec, e os 7 meses me pareceram 14 dias. Foi duro voltar para o Brasil heheh

    Quanto ao emprego, acho que é a parte mais "difícil" de todas, pois a gente tem que recomeçar do zero e já é dificil (e mcertas areas) conseguir emprego aqui no brasil... hehe e no início demora mesmo. Mas enfim, a gente tem que criar nossa rede de conhecimentos, de contatos num novo mundo heheh
    Essas dicas de comportamento são boas! Eu aprendi que aí no Canadá, mesmo em quebec que eles não possuem a pontualidade inglesa nas horas light da vida hehe - mas nas horas de trabalho, estudo - de responsabildiade - o horário é super importante, chegar atrasado é se "queimar na fita" heheh enfim, e tdo o mais que você falou.
    Daqui a pouco você já vai virar canadense heheh
    Abraços,
    Tatiana

    By Anonymous Tatiana, at 11:51 AM  

Postar um comentário

<< Home